Seguidores

sexta-feira, outubro 10, 2008


A Literacia é motivo de celebração em todo o mundo. Hoje em dia mais de 4 biliões de pessoas em todo o mundo sabem ler e escrever. Contudo, o objectivo das Nações Unidas de providenciar literacia para todos ainda está longe de ser conseguido. Das actividades conduzidas durante décadas algumas lições foram aprendidas e mostram que este meritório objectivo mundial necessita não só de esforços mais efectivos mas também de vontades políticas renovadas e sobretudo de mentores capazes de sustentarem acções de base local.
A promoção da literacia através da literatura infantil é um bom ponto de partida para iniciativas variadas, pois a literatura proporciona um prazer, associado à aprendizagem de competências que se querem significativas e intelectualmente estimulantes.

2 comentários:

CC disse...

Olá a todos!

Antes de mais, peço desculpa por deixar este comentário neste post, mas não sabia onde o deixar.

O meu nome é Catarina Coelho e estou a escrever este comentário, porque gostaria de vos deixar algumas informações sobre um romance infanto-juvenil de fantasia que vou editar. O título é “A fantástica aventura dos Anões da Luz – Em busca de Sulti”, será publicado pela Chiado Editora e o lançamento é no próximo dia 1 de Novembro, em Lisboa.
Note-se que o livro será lançado no dia 1 de Novembro, mas depois ainda leva algum tempo (no máximo um mês, segundo informação da editora) a estar distribuído em todo o país e, logo, a estar disponível nas livrarias. Quem tiver interesse, poderá ter acesso ao livro através da net, mas levará algum tempo a chegar às livrarias. O melhor é, caso alguém queira dar uma vista de olhos nele, contar em conseguir encontrá-lo nas livrarias só em Dezembro ou próximo disso.

Poderão ver a capa do livro no site do mesmo, que indicarei mais à frente. Aqui fica a sinopse parcial que aparecerá na contra-capa:

Esta é a história de uma comunidade de anões, os Anões da Luz, que possui uma magia muito poderosa (a qual eles não sabem utilizar a não ser para fazer o bem) e vive em harmonia, na sua aldeia, longe de todo o mal e sem ter sequer a verdadeira consciência de que, fora da sua comunidade, há seres muito diferentes deles, seres capazes de fazer o mal para atingir os seus fins. O responsável pela poderosa magia deste grupo de anões é Sulti, o feiticeiro da comunidade, sem a presença do qual a magia não funciona. Um dia, a aldeia dos Anões da Luz é invadida por um grupo de homens, que querem raptar o feiticeiro, para assim obter a magia dos anões e o poder que esta confere. Os anões tentam defender-se usando a magia, mas, perante a assustadora visão das armas e do que estas são capazes de fazer (os anões não faziam ideia de que existiam tais objectos), o feiticeiro não consegue pôr em prática a sua magia e acaba por ser raptado pelos homens. É assim que um grupo de anões decide deixar os restantes habitantes da comunidade e partir numa perigosa viagem...


Deixo-vos ainda o endereço do site do livro, para o caso de quererem ver a capa do último e saber mais coisas sobre ele, assim como sobre o lançamento:

http://afantasticaaventuradosanoesdaluz.blogspot.com/

Abuela Creativa disse...

Estuve por tu blog, me detuve a leer tus reflexiones.La literatura infantil y juvenil es uno de mis amores,(que se complementa con otros) además de mi preocupación porque los chicos se introduzcan en el o los mundos que se pueden habitar a partir del momento que se abre un libro.Te recomiendo que visites este blog de dos bibliotecólogas uruguayas: http://www.caperucitascomplices.blogspot.com
Saludos

LED Text Scroller

Na minha terra conta-se que, no inverno, à lareira, quando ainda não havia as modernices de hoje, pais e avós juntavam-se para contar histórias. As mães diziam: Venham meninos vamos às contas! Claro que não eram só os meninos que se juntavam. Era a família inteira e mais os vizinhos e até os animais que lá por casa passeavam se aninhavam para saborear mais uma noite de histórias, contos, ditos e mexericos...